sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

"...e deixaríamos coisas ditas no ar, para continuar interminavelmente. eram coisas que se suspendiam sobre nós, como roupa a secar, e com que nos deparávamos mais tarde, como se lhes batêssemos com a cabeça numa distracção qualquer..."

valter hugo mãe,
em o remorso de baltazar serapião

2 comentários:

Clara disse...

continuo a dizer o mesmo:
ai... *

Just a boy walkin' around... disse...

Não conheço o livro mas a frase está muito boa... a deixar algo no ar...