quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Inquietação

"Tudo aconteceu quando, logo de manhã, passava por um mupi sobre a nova temporada dos Morangos com Açúcar e atento na seguinte frase: "A verdadeira luta de classes". Ora, eu, classe oprimida pelos atrasos dos transportes públicos e a ignorância dos seus utilizadores, - nomeadamente daqueles a quem nunca foi explicado o significado de banho diário e que nunca exploraram o conceito "desodorizante", ou "tossir com a mão à frente" - aproveitei o meu tempo e pus-me a pensar:

- Serão os Morangos o motor de evolução da sociedade?
(Marx ia gostar...)

Se bem que a maioria do target vai perguntar: onde é que posso encontrar as roupas mais adequadas a cada uma das classes para não destoar do resto do grupo?

Ainda pensei:
- O que é uma luta de classes entre morangos? Um batido?

Mas isso é porque sou parva...

Não quero exposição mediática, queria só partilhar as minhas inquietudes."

retirado de Chat no Google, de C.S.™ (e não, não é o Lewis)



Pois é, minha querida. Não querias, mas agora tens de aguentar com a exposição mediática. Prepara-te, porque as tuas palavras serão lidas por todos os assíduos leitores deste blog: eu. E mais um ou dois solteirões acabados de sair da casa dos pais que pesquisam "ovo cozido" no Google.

4 comentários:

Errata opinativa disse...

Onde se lê "A verdadeira luta de classes" deve ler-se "Uma verdadeira luta de classes". O que acrescenta uma certa verdade histórica à coisa.
Já tivemos os senhores feudais a oprimirem os plebeus. Depois a alta burguesia a oprimir o proletariado. Agora é a vez de uma classe de morangos oprimir a outra. Porque toda a gente sabe como, por exemplo, a luta entre escolas públicas e privadas fará evoluír a sociedade.

A mim tudo isto me oprime um bocadinho... Ai, não é "oprime", é "deprime"(*)!


(*)ahahah ainda fui a tempo!

Reposição da verdade disse...

Eu sou uma assídua leitora deste blogue!!

Não querendo transformar o blog em classificados online, mas... disse...

Se esses solteirões já tiverem aprendido a cozer o ovo...

Jota p\ extenso disse...

Esse mupi tb me anda a atormentar.
A questão do batido nunca me tinha ocorrido, mas parece-me pertinente.

Mas classes? Aquilo não é no secundário? No secundário não há classes, há turmas. Já nem na primária se chama classe, mas sim anos.

E para que é que isso interessa?
E porque é que a menina da direita é a mais gira? Haverá uma mensagem política implicita?

E se é verdadeira porque é que é uma série de ficção?

Eu sou um leitor assiduo deste blogue, e o meu ovo aparece cozido muitas vezes.