sexta-feira, 10 de abril de 2009

Novos Fados LX

Ontem à noite foi assim:



Dando umas pinceladas escritas (muito subjectivas) do que se passou ontem no Festival Novos Fados LX:

Oioai foram um pouco bocejantes. A mim só me acordaram com Pertencer, a linda canção que gravaram com os Xutos para o UPA.

João e a Sombra deram um concerto marítimo, de luz fraca e música de embalar. Como um suave barco em noite de luar. Lindas letras saem das mãos do sr Tempera.

Feromona agradaram aos fãs (que, curiosamente, tinham todos caracois. deve ser uma coisa deles). Letras engraçadas (ao contrário das piadinhas cuspidas para o micro), mas vozes pouco agradáveis ao ouvido.

Samuel Úria esteve em grande no show tipo "eu e a minha guitarra, amantes solitários", com as suas bonitas músicas, piadas bem metidas (uma ou outra boca um bocadinho ao lado, mas pronto) e look à Lenine. O brasileiro, não o outro.

Deixando o melhor para o fim, doismileoito deram, de facto, o concerto da noite. Uma maturidade musical (não igual a experiência) que os distingue das outras bandas. Além do tão orelhudo single, descobri outras canções, frescas, com aquele bom cheiro a novo e diferente, pelo menos no que toca ao nosso panoraminha nacional.

A fechar, um excelente djset (pelo menos até onde ouvi) do Pedro Moreira Dias, da Radar, já com muito pouca gente na sala. E foi pena, que cumprir com aquela qualidade a exigência de passar música portuguesa (e, de preferência, em português) nova e dançável não era tarefa nada fácil. Missão (bem) cumprida.

Quem for hoje e amanhã, que apareça para contar como foi. A música portuguesa fervilha! Viva a crise!


PS.: Hão-de passar por aqui souvenirs de Madrid, seja em vídeo, fotografia ou palavras. Ainda não está decidido. Não percas o próximo episódio, porque nós também não!

5 comentários:

SonjaSantos disse...

Talvez por ser o que menos conhecia para mim o melhor foi o Uria. Adorei nele tudo, inclusive o que dizia entre músicas. Gosto mt dos 2008, mas para eles o concerto é só interpretar canções e acho que o Uria deu um passo em frente. Mas parabéns ao evento!

Clara disse...

doismileoito. senão eles zangam-se ;) é bom acontecerem estas coisas diferentes na nossa lisboa, não é?

Tiago Crispim disse...

Tenho pena de não ter visto grande coisa dos concertos, mas ouvi-os todos. E lá fiquei, no fim, no meio da pista, praticamente sozinho...
No meu blog vou postar uma espécie de reportagem do evento, também sou capaz de meter lá algumas entrevistas que fiz, ainda não pensei muito nisso...

Jota p\ extenso disse...

"o brasileiro, não o outro".

Quem estava no mausoleu naquele momento pôde ver um cadáver a dar uma volta completa.

Anónimo disse...

E este ano o festival está de volta:

www.novosfados.com