terça-feira, 27 de janeiro de 2009


O mar e a música complementavam-se de forma surpreendentemente perfeita, tendo em conta que não sabiam da existência um do outro. Na linha de Cascais, no Inverno, o mar bate com força nas rochas, salta e desfaz-se no ar numa chuva de espuma. Nos meus ouvidos ia Between my legs do Rufus Wainwright. A música, pop-rock que se transforma numa quase ópera grandiosa, seguia ao ritmo do mar: a onda que se formava com o crescer dos saxofones, a água que se lançava contra as rochas quando batiam os pratos - parecia um espectáculo ensaiado e devidamente patrocinado pelo dinheiro esquivo do sr. Isaltino. Quase a chegar ao fim, a voz grave e penetrante de uma actriz polaca, se não me falha a memória:

There's a river running underground, underneath the town towards the sea
That only I know all about
On which from this city we can flee

Vamos para esse lugar. De comboio, de avião, de rio, de olhos fechados. Esse lugar onde há dinheiro. Esse lugar onde há uma casa nossa. Esse lugar onde se divide as contas, a MEO, a playstation. Esse lugar onde há amor. Esse lugar onde nos encostam à parede e nos deixam doces dores no corpo no dia seguinte - com amor. Esse lugar onde é sempre Verão.

Alguém tem um GPS?

5 comentários:

Gema disse...

Como um almoço de pauzinhos, uma conversa de duas bocas, um comboio e uma música inspiram um post tão bonito. Vamos já, minha Clara. Para esse lugar da felicidade sem fim *

prima mais escura da Clara disse...

Voltei hoje desse lugar... Esse onde é tão bonito um dia de sol olhando o mar de Barcelona, como a neve e os 7ºC negativos dos Pirinéus, como os ventos ciclónicos na costa oeste de França. Esse onde os teus olhos se perdem noutros olhos e a tua boca noutra boca e todo o teu corpo noutro corpo. Esse que te fica entranhado entre os sorrisos e as lágrimas por não saberes quando o voltas a ver...

Clara disse...

Porque são as pessoas mais bonitas que têm de chorar mais lágrimas? Bem-vinda, querida prima *

Ela adormecida disse...

:) gosto!

Dia 13 de Fevereiro vamos subir mais um degrau, quando nos estrearmos no workshop-maravilha. E consta-me que o próximo business meeting intensivo vai decorrer no fim de semana grande de carnaval, algures no pedrogão. Am i right, my sweets? *

Jota p\ extenso disse...

Percorro a Linha de Cascais desde que me lembro, ao longo do meu pouco mais que quarto de século. Já apanhei esses comboios milhares de vezes, e continuo colado aos vidros das janelas como uma criança, ou como uma pastilha elástica extraviada (o que preferirem).

Foi bom ver esta viagem retratada aqui.