quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A pior das condições atmosféricas

A frase que digo mais vezes no Inverno (a seguir a "tenho as mãos frias") é de certeza "odeio vento".

É que odeio mesmo. Além de pôr cabelo por todo o lado, inclusive à frente dos olhos, é este vento estúpido que torna o nosso frio mais insuportável. Entra por dentro dos casacos, atravessa as camisolas, infiltra-se na pele e instala-se teimosamente nos ossos. Tentamos de tudo para o expulsar de lá, mas é impossível. Incontrolável, ali fica, até que chegue o Verão.

E a dor? Faz tremer os dentes, deixa-nos paralisados, magoa os músculos, deixa os lábios secos e lágrimas nos olhos. Queremos ser mais fortes, mas a maior parte das vezes não conseguimos construir aquela carapaça que nos permite ser resistentes e superiores.

De que é que eu estou a falar, afinal?

4 comentários:

Hugo Gonçalves disse...

levanta as golas do sobretudo e põe um chapéu. pelo menos atravessas o vento em estilo. eu percebo, odeio tanto o vento como a celine dion.

Clara disse...

Nunca o vento há-de derrotar o meu estilo. Isso é certo.

Gema disse...

E de repente o nosso blog começou a ser muito frequentado e comentado, que é o melhor de tudo! Obrigada Clara, pela tua incessante vontade de escrever *

Um presente a Cruel Clara disse...

Para que sintas remorsos:

http://www.youtube.com/watch?v=2mTLO2F_ERY